Redes Sociais: diga-me com quem andas, que direi quem és!

“Forças terríveis levantam-se contra mim, e me intrigam ou infamam,
até com a desculpa da colaboração.”
Carta de Renúncia de Jânio Quadros, 1961

“O que o sucesso do Facebook, as indicações e os filmes premiados com o Oscar têm em comum com o sucesso (ou fracasso) do seu produto, departamento, organização ou cadeia de suprimentos? Em princípio, pouco. Facebook e Twitter talvez atrapalhem a concentração no ambiente de trabalho enquanto o Oscar não passa de um tema calorosamente discutido no almoço uma vez por ano. Todavia, em uma análise mais cuidadosa, a situação muda bastante e a resposta está muito próxima: a evolução da rede social. Explico. 

No início dos anos 30, sociólogos buscavam uma ferramenta para analisar a dinâmica de grupos de pessoas com o objetivo de melhor entender como escolhemos nossos amigos. Partindo da analogia com uma rede de pesca, diagramas de redes sociais, ou sociogramas, foram desenvolvidos com o objetivo de visualizar estes grupos. Representando pessoas através de nós e relações entre elas por linhas, sociogramas, ou redes sociais, tornaram visíveis interessantes características de um grupo formado por uma relação específica, como a amizade. […]”

Quer saber mais? Então leia minha coluna na revista Mundo Logística deste bimestre, com foco no tema geração de valor.

3 responses to “Redes Sociais: diga-me com quem andas, que direi quem és!

    1. Olá Francisco,

      que bom que você tem gostado dos textos! O feedback dos leitores é sempre muito importante, como você mesmo sabe! Não é fácil mantermos um blog de qualidade, com textos interessantes, não é?! Se você se interessa por redes sociais e suas estruturas no Facebook tem um aplicativo que chama “social graph” (http://apps.facebook.com/socgraph/) que desenha a sua rede social e dos seus amigos. É bem interessante!

      Um abraço, Donald

Deixe um comentário