Pensando fora da caixinha.

“A Internet não passa de um modismo.”
Bill Gates, 1995

“A necessidade é a mãe da criatividade. Grandes invenções originaram-se de mentes brilhantes que, em lapsos de criatividade ofereceram soluções interessantes para simples necessidades do nosso dia a dia. Este imperativo é amplamente válido e reconhecido por empresas, cuja capacidade de inovação define amplamente o sucesso no longo prazo. Contudo, não é incomum retornarmos ao business as usual em períodos de relativa bonança, sucumbindo à incessante busca pela eficiência proclamada já pela mão invisível de Adam Smith.

Na logística e gestão da cadeia de suprimentos não foi, nem é, diferente.”  […]

Gostou? Então leia minha coluna completa sobre sustentabilidade e os desafios de se inovar na logística e na gestão da cadeia de suprimentos na revista Mundo Logística deste mês, com foco especial em logística urbana.

3 responses to “Pensando fora da caixinha.

  1. Caro amigo é com satisfação que comento em seu blog, visto que sou formado em Logística e leitor assíduo desta excelente revista como não podia deixar de ser!
    O artigo em questão já li pela revista, excelente por sinal assim como as publicações de sua autoria.
    tenho um blog e a partir de agora passei a segui-lo no meu blog e aproveitando a deixa convido-o a conhecer o meu espaço que ainda é recente mas pretendo melhorar cada vez mais e para tal busco sempre conhecimento e aguardo criticas construtivas para a melhoria do mesmo!
    Sucesso caro amigo !!!!!!!

  2. Olá caro amigo.
    Li o descritivo sobre o blog e enquanto lia pensava a e respeito, é preciso gostar muito de administração para que se sinta inclinado a debruçar sobre as questões que tanto parecem sem solução. A máxima reduzir custo e aumentar o faturamento é mais que uma realidade é a grande aspiração do administrador do presente, sendo também a administrador do passado e que dirá do administrador do futuro?
    Bem sugestivo o título do Blog, assim como convidativo. Seria a administração do futuro a Logística integrada e intrinseca nas organizações? Será a administração do futuro uma nova ciência gerencial? Ou será mesmo a medida exata para cada unidade e/ou departamento gerencial operacional, tático ou estratégico?
    Seja como for, a paixão que nos motiva certamente continuará nos motivando, ou seja, os desafios impostos á aqueles que se sentem desafiados a superarem tais desafios no passado, presente e futuro!!!

    1. Pois é Francisco, investigar adequadamente os problemas para os quais a administração atual sugere soluções freqüentemente nos leva a becos sem saída. Sobretudo quando nos deparamos com a urgência com a qual os gestores buscam cegamente os lucros. É claro que o desempenho econômico nunca deixará de ser um componente imprescindível do sucesso. Todavia, creio também estar claro que nossos problemas atuais merecem atenção mais ampla do que o foco estritamente econômico nos permite. E nós estamos apenas tateando estes problemas, como a sustentabilidade ambiental e social. Não conhecemos suficientemente nem a natureza, nem seus mecanismos de funcionamento. É por isso que desconfio de quaisquer soluções rápidas para a questão “adm no futuro”. Estas não passam de ‘piadas prontas’, utilizadas como máximas para explorar gestores perdidos na complexidade de suas organizações em um mundo completamente incerto. Creio, todavia, que a reflexão profunda hoje nos garantirá melhores organizações amanhã. Espero que esta crença seja realmente fundada e que tenhamos, todos, sorte nesta jornada! Um abraço.

Deixe uma resposta