A ilusão da educação e a armadilha da experiência.

“O ótimo é inimigo do bom.”
Ditado Popular

“Com o objetivo de desenvolvermos nossa capacidade gerencial, buscamos misturar dois ingredientes distintos: a educação formal, através de pós-graduações, certificações e mestrados, e a experiência, através de mudanças de empresa, cargo ou ramo. Contudo, não é incomum restringirmos diplomas, recheados de teorias abstratas, a belas linhas nos currículos, distantes de uma melhor prática da gestão. Por outro lado, após experiências acumuladas em três ou quatro organizações ou cargos distintos, nosso aprendizado tende a se limitar a novos jargões, novas tecnologias e histórias para justificar o mesmo, sem realmente nos oferecer oportunidades para aprender novas práticas de gestão. […]

Um estudo publicado recentemente na revista Academy of Management, Learning and Education avaliou a capacidade de cerca de 21.600 gestores e 2.600 estudantes de Business Schools americanas bem conceituadas em aplicar conceitos básicos da administração em situações concretas. […] Revelando o baixíssimo nível de conhecimento aplicado tanto dos experientes gestores quanto dos estudantes, os resultados variaram entre 20 e 50% dos pontos possíveis com média muito próxima de 30%. E mais, quando divididos entre estudantes, gestores iniciantes, média gerência, gerentes sênior e executivos, nenhuma diferença estatística pôde ser observada. Os melhores estudantes foram tão mal quanto os melhores executivos!”

Se a educação formal está distante da prática e a experiência frequentemente se limita a um novo contexto, como evoluir então?

Gostou? Então leia mais na minha coluna Gestão em Foco, revista Mundo Logística n. 28 com foco na logística inteligente:

Capa Revista Mundo Logística 28

One response to “A ilusão da educação e a armadilha da experiência.

  1. Olá amigo! Estou com saudades do meu Mestre! Como vai você? Só passei aqui para dar um olá. É uma honra ter sua atenção, mente privilegiada! Não me abandone! Essa sua discípula sente falta de alimentos para a mente. Abraços!

Deixe uma resposta